Pai Atribui “tanquinho Infantil” De Jade Barbosa A Genética E Treinos De Ginástica

Comecei A Malhar E Engordei?


A pedra no rim, também conhecida como cálculo renal ou litíase renal, é uma doença relativamente comum e uma das condições médicas que mais causa dor no seres humanos. Tratamento no decorrer da incerteza de cólica renal. Tratamento das pedras de extenso tamanho. Operação pra cálculo renal. Investigação da constituição do cálculo renal.


Remédios que dissolvem as pedras. A primeira divisão desse texto, abordando as causas e sintomas do cálculo renal, pode ser acessado por esse hiperlink: CÁLCULO RENAL | Causas e sintomas. A queda de cólica renal normalmente surge quando uma pedra formada no rim move-se e fica impactada numa região do trato urinário, obstruindo a passagem da urina.




Esta obstrução poderá transcorrer dentro do próprio rim, entretanto é mais comum nos ureteres, o ducto que leva a urina do rim à bexiga. A cólica renal costuma ser uma dor rígida, com crises que duram até sessenta minutos ininterruptos. Há pessoas que dizem que a cólica renal é a pior dor que de imediato sentiram na vida. O primeiro passo no tratamento da cólica renal é obviamente aliviar a angústia do paciente.


As drogas mais usadas são os anti-inflamatórios e os opioides (derivados da morfina). Uma vez que o paciente encontre-se mais aliviado da angústia, tem que-se tentar achar a causa da cólica renal. Uma radiografia claro de abdômen e uma ultrassonografia normalmente são suficientes para se encontrar a pedra. Se o cálculo prontamente estiver no final do ureter, próxima à bexiga, o melhor checape pra detectá-la é a tomografia computadorizada.


A localização e o tamanho da pedra são os fatores que definem os próximos passos no tratamento do cálculo renal. Cálculos menores que cinco mm (0,5 cm), principalmente se localizados na parcela término do ureter, habitualmente saem espontaneamente na urina sem tratamento. Menos de 20 por cento dos pacientes com pedras menores que cinco mm devem de alguma intervenção médica pra retirar teu cálculo renal.Tu poderá visualizar + conteúdo sobre http://www.airforce1.us.org/privilegios-deste-suplemento/ .


O cálculo demora em média oito a 14 dias para ser expelido. No entanto, dependendo da localização, o tempo poderá ser maior que um mês. A partir dos 5 mm, quanto superior for a pedra, menor a oportunidade dela ser eliminada espontaneamente. Neste instante a pedras grandes, com mais de nove mm só 25% saem espontaneamente, mesmo por isso, apenas se neste momento estiverem pela parte desfecho do ureter.


Cálculos maiores que dez mm (um cm) encontrados no começo do ureter, próximo ao rim, não costumam sair sozinhos, dado que são até três vezes maiores que o diâmetro médio do ureter. Geralmente o paciente é liberado para residência medicado com anti-inflamatórios para controlar a dor e medicamentos que relaxem o ureter, o que facilita a passagem do cálculo em direção à bexiga.


As drogas mais usadas pra esse fim são a Tansulosina (remédio assim como usado pela hiperplasia benigna da próstata) ou a Nifedipina (remédio também usado para cuidar hipertensão arterial). Orienta-se bem como o paciente a comer bastante líquidos para que um grande volume de urina ajude a empurrar a pedra. Se o cálculo renal for demasiadamente grande ou se surgirem complicações, como infecção urinária ou obstrução do funcionamento de um dos rins, a única maneira de cuidar o paciente é a começar por uma intervenção médica.


O tratamento do cálculo renal evoluiu muito durante os anos e hoje existem algumas opções para se suprimir uma pedra no trato urinário. Litotripsia extracorpórea (LECO)- método onde as pedras são quebradas a partir de ondas de choque aplicadas através da pele. Ureterolitotripsia - as ondas de choque são aplicadas diretamente nos cálculos, por meio de endoscópio colocado pela uretra até o ureter. Nefrolitotomia percutânea - uma pequena cirurgia onde o endoscópio é introduzido por meio da pele até o recinto onde esta o cálculo. Cirurgia convencional - procedimento onde o rim deve ser aberto para retirada das pedras. Normalmente utilizada em cálculos complicados, principalmente nos cálculos coraliformes. A litotripsia extracorpórea por ondas de choque (LECO) é na atualidade o procedimento mais utilizado, principalmente se a pedra estiver dentro do rim ou no ureter proximal (parcela inicial, próxima ao rim).



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *